Cosems RJ e SES-RJ realizam oficinas de planejamento em todas as regiões de saúde

por / terça-feira, 26 setembro 2017 / Categoria Destaques

Todas as nove regiões de saúde receberam, em junho e julho, oficinas de planejamento para apoiar a elaboração dos planos municipais de saúde. A série de encontros, promovida pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (Cosems RJ) e pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-RJ), foi aberta em Niterói, na região Metropolitana II, em 19 de junho, e terminou no município de Duque de Caxias, na Metropolitana I, no dia 7 de julho, também contemplando, durante este período, as regiões Serrana, Baía da Ilha Grande, Centro Sul, Noroeste, Baixada Litorânea, Médio Paraíba e Norte.

No total, cerca de 300 gestores e técnicos de saúde representaram os municípios fluminenses na iniciativa, propiciada a partir da participação do Cosems RJ, neste ano, no Projeto Formação de Rede Colaborativa para fortalecimento da Gestão Municipal do SUS, realizado em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Ministério da Saúde. O objetivo dos encontros foi ativar o processo de reflexão e propor que já se iniciasse, na prática, um trabalho de planejamento em saúde tendo em vista a necessidade de construção dos Planos Municipais de Saúde que vão subsidiar a produção do Plano Plurianual de Saúde (PPA). As oficinas ocorreram no mesmo dia da reunião da Comissão Intergestores Regionais (CIR) de cada região, que tiveram um formato mais enxuto que o normal para, aproveitando a mobilização já existente dos técnicos e gestores, abrigar as atividades relacionadas ao planejamento.

“A realização das oficinas consolidou o protagonismo do Cosems como instituição ativadora de reflexões sobre governança regional e de fortalecimento da gestão municipal no estado do Rio de Janeiro. A participação quantitativa dos gestores e técnicos superou a expectativa na maioria das regiões de saúde, garantindo a representação dos principais atores da gestão municipal nas atividades desenvolvidas”, destaca a presidente do Cosems RJ, Maria da Conceição de Souza Rocha.

Partindo da questão “Como o planejamento pode ser utilizado como uma ferramenta de tomada de decisão e construção coletiva de planos de intervenção?”, as oficinas contaram com uma programação intensa, que incluiu palestras de representantes do Cosems RJ e da SES-RJ sobre a produção dos planos municipais de saúde, debate sobre um trecho do Manual do Gestor, discussões e dinâmicas em grupo. Os principais temas abordados foram atenção básica, vigilância em saúde, rede de média e alta complexidade, gestão do trabalho e educação em saúde. “Esta é uma nova etapa das ações que já vinham sendo implementadas pelos apoiadores regionais no estado do Rio de Janeiro. Nosso principal desafio é qualificar as estratégias que já estão em curso levando em conta as fragilidades e potencialidades dos territórios de saúde”, ressalta a coordenadora estadual de apoio do projeto pela Rede Colaborativa, Marta Magalhães. 

 A dinâmica nas regiões

 A apoiadora da região Serrana, Solange Cirico, comemorou a adesão de gestores e técnicos á iniciativa. “Foi um acerto a escolha do planejamento como tema do encontro já que estamos em um momento de construção dessa ferramenta de gestão nos municípios. Na parte da tarde, os grupos de trabalho se exercitaram aprendendo a construir a rede Explicativa, identificando um problema, apontando ações, prazos e responsáveis para sua resolução. Os trabalhos foram apresentados ao final, com o auditório ainda cheio e com os técnicos muito animados com a oficina”, relata Solange.

De acordo com Suely Osório, apoiadora das regiões Metropolitana II e Baixada Litorânea, as oficinas tiveram bastante relevância ao trazer o tema do planejamento e dar mais subsídios aos técnicos e gestores para a construção dos planos. “Houve oportunidade de discussão e reflexão sobre o tema, além de aquisição de conhecimentos e troca de experiências entre os municípios”, avalia.

Na região Metropolitana I, gestores e técnicos – representando os municípios de Belford Roxo; Duque de Caxias, Itaguaí, Japeri, Mesquita, Nova Iguaçu, Nilópolis, Queimados, Rio de Janeiro e São João de Meriti – também acompanharam com muito comprometimento e interesse as atividades, conduzidas pela apoiadora da região, Fátima Rezende. “Obtivemos uma avaliação muito positiva ao final do encontro. Os participantes reforçaram que a proposta atendeu ao objetivo principal de fortalecer as ações de planejamento nos municípios, sua transversalidade em toda a rede e na gestão”, dispara Fátima

As oficinas das regiões Centro Sul e Baía da Ilha Grande propiciaram discussões muito ricas segundo a apoiadora e assessora técnica do Cosems RJ, Dilian Hill. Quase todos os municípios da Centro Sul foram representados na oficina, que aconteceu em Paraíba do Sul. Já a região da Baía da Ilha Grande, mesmo possuindo apenas três municípios, contou com cerca de 40 participantes na oficina, somando-se técnicos e gestores. “As oficinas proporcionaram um momento ímpar para as duas regiões, oportunizando a integração, novos saberes e dinamismo. O protagonismo do Cosems e do Projeto Apoiadores se fez presente, levando uma proposta diferenciada que contribui com as políticas públicas de saúde e com o processo contínuo de construção da regionalização”, avalia Dilian.

Toda a região do Médio Paraíba foi representada na oficina, que contou, ainda, com a presença de Luiz Antonio Neves, prefeito de Piraí, município que sediou o encontro, e de representantes do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paraíba (CISMEPA), do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST/Resende) e da Central Estadual de Regulação Regional do Médio Paraíba (CREG/MP). A apoiadora da região e assessora técnica do Cosems RJ, Marcela Caldas, lembra que a plenária foi dividida em grupos para que pudessem exercitar a temática em questão e construir uma matriz de planejamento estratégico situacional, denominada Rede Explicativa. “Os grupos se mostraram bastante participativos e ao final da atividade, elegeram um relator para que pudesse apresentar o trabalho na plenária final”, recorda Marcela.

As regiões Norte e Noroeste também contaram com intensa participação dos gestores e técnicos nas oficinas. Todos os municípios estiveram representados nos dois encontros, que contaram também com a presença também de técnicos dos Núcleos Descentralizados de Vigilânca em Saúde das duas regiões, somando uma participação de mais de 100 pessoas no toal. De acordo com o apoiador dessas regiões, D’Stéfano Marcondes, o tema despertou interesse dos gestores e técnicos presentes, que demonstraram preocupação com a questão da elaboração do Plano Municipal de Saúde e de como o plano deve subsidiar o PPA. Apesar de considerar que o tempo foi relativamente curto para abordar questões tão importantes, ele aponta que as oficinas tiveram resultado positivo. “Os participantes avaliaram bem o conteúdo das exposições, gostaram muito da dinâmica e, principalmente, do momento em grupo com a elaboração da Rede Explicativa”, afirma.

Confira as apresentações feitas nas oficinas:

– Oficina de Planejamento – Apresentação Cosems RJ – 2017

– Oficina de Planejamento – Apresentação SES-RJ – 2017


TOP