Proposta do Ministério da Saúde de mudança na modalidade de transferência de recursos para a Atenção Primária à Saúde.

A mudança do financiamento da Atenção Primária à Saúde, após 21 anos, acompanhada de iniciativas como a Carteira de Serviços para a Atenção Primária à Saúde e a criação da Agência para o Desenvolvimento da APS são tema desse especial do SUS em Debate. O material disponibilizado nesse espaço deve servir de base para debater as implicações da proposta para a área da Saúde no estado do Rio de Janeiro e fundamentar propostas de alternativas à mudança proposta pelo Ministério da Saúde.


No próximo dia 18 de outubro de 2019, o Conselho de Secretarias Municipais do Rio de Janeiro (Cosems RJ) em parceria com a Secretaria de Estado e Saúde (SES RJ), realiza o seminário “Proposta do Ministério da Saúde da mudança da modalidade de transferência de recursos/financiamento da Atenção Primária em Saúde”. O evento vai debater o tema junto aos gestores, técnicos da gestão, profissionais de saúde, usuários, instituições acadêmicas e todos os parceiros da Atenção à Saúde das regiões de saúde fluminenses. Acesse informações e a programação do evento.

 

Carta das entidades do movimento da reforma sanitária ao Ministro da Saúde

As entidades do movimento da reforma sanitária, signatárias deste documento, tendo em mente seus compromissos com a sociedade, vem externar suas preocupações no que diz respeito às discussões que vêm ocorrendo entre o Ministério da Saúde, os estados e os municípios, quanto à proposta de mudança na forma de financiamento da atenção primária em saúde.

Apresentação Ministério da Saúde

Faixas do resultado do impacto do novo financiamento

Financiamento da Atenção Básica à Saúde no Brasil

Do piso da atenção
básica à remuneração por desempenho

Reflexões acerca do financiamento federal

Atenção Básica no Sistema Único de
Saúde

Saiba mais sobre a proposta segundo o Ministério da Saúde

Com prévia apresentada no congresso Brasileiro de Medicina de Família, a forma de distribuição de recursos para a atenção básica pelo Ministério da Saúde deverá se modificar em 2020.

Documentos sobre o novo financiamento da AB

TOP